Política: Bolsonaro propõe diálogo com Moraes e Barroso para entrarem em entendimento

Jair Bolsonaro (sem partido), durante sua passagem por Cuiabá na manhã desta quinta-feira, disse que quer entrar em convénio com o STF (Supremo Tribunal Federalista) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ele afirmou que está disposto a entrar em diálogo com os ministros do STF, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, e também com Luís Felipe Salomão (Tribunal Superior de Justiça). Segundo Bolsonaro, uma conversa poderá mudar o direcção do país.

“Quero tranquilidade, quero tranquilidade. Convertido com o senhor Alexandre de Moraes se ele quiser conversar comigo. Convertido com o senhor Barroso se ele quiser conversar comigo. Convertido com o Salomão se quiser conversar comigo”, disse o presidente durante coletiva de prensa.

O presidente disse “é pedir muito” um momento de diálogo e concluiu dizendo, que de sua troço, as portas nuncas estarão fechadas para ninguém.

Entenda o que está acontecendo

O presidente vem dizendo que vai pedir ao Senado Federalista a prefácio de processo contra os ministros do Supremo Tribunal Federalista (STF), Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Significando que a crise entre os Poderes parece não ter termo.

Ele também publicou no Twitter acusações contra os magistrados, dizendo que eles extrapolam os limites da Constituição e disse que o povo brasílico não aceitará passivamente a violação de direitos e garantias, porquê a liberdade de frase, e prisões arbitrárias.

As coisas ficaram ainda mais complicadas quando o ministro Alexandre de Moraes determinou a prisão preventiva do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), coligado do presidente, por ataques às instituições democráticas.

O ministro Barroso, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), também tem recebido ataques e criticas de Bolsonaro em relação ao voto impresso.

“Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos. De há muito, o ministro Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federalista, extrapolam com atos os limites constitucionais. Na próxima semana, levarei ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos de convénio com o art. 52 da Constituição Federalista”.

Veja o Treta dos Famosos e fique atualizado de notícias dos famosos

Manancial do Cláusula

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima