Meu nome ta sujo, posso terebrar uma empresa?

Quando deixamos de remunerar uma conta por dificuldades financeiras ou esquecemos a data de pagamento, a prestadora do serviço pode encaminhar a dívida para os órgãos de proteção ao crédito.

Diante disso, é incluída uma restrição em nosso CPF, situação que ficou conhecida popularmente porquê “nome sujo”.

Se você já passou por essa situação deve saber o quanto isso pode prejudicar o consumidor.

Neste momento, muitas pessoas pensam em terebrar uma empresa para prometer sua renda e, assim, poder quitar as dívidas.

Por isso, uma incerteza muito recorrente está relacionada à possibilidade de terebrar um empreendimento estando com o nome sujo.

Portanto, para te relatar se isso é verosímil, continue conosco e tire suas dúvidas.

Nome sujo e CPF irregular 

Antes de falarmos sobre a fissura de uma empresa, é necessário entender que existe diferença entre o nome sujo e o CPF irregular.

O primeiro termo se refere às restrições diante de uma dívida em delongado, por outro lado, o CPF irregular pode ocorrer até mesmo para o cidadão não tenha dívidas.

Essa situação está relacionada a questões legais, podendo promover até mesmo a suspensão ou o cancelamento do documento.

Portanto, quando o cidadão está com o CPF irregular não é verosímil terebrar uma empresa até que a situação seja regularizada.

Mas se o seu nome está sujo e o seu CPF está em dia, saiba que é verosímil iniciar o seu empreendimento.

Portanto, o primeiro passo é verificar a regularidade do seu CPF,  que pode ser feito junto à Receita Federalista.

Uma vez que terebrar minha empresa?

Uma vez que vimos supra, é verosímil terebrar empresa mesmo com nome sujo. Mas é importante saber que, se você está com o nome negativado, busque pelo tipo societário que irá atender ao tipo de atividade que você pretende desenvolver, além de proteger o patrimônio do negócio para que ele não seja confundido com suas contas pessoais. Depois, faça o seguinte processo para registrar empreendimento:

  • Faça o registro dos documentos da empresa na Junta Mercantil do Estado;
  • Depois, será emitido o CNPJ;
  • Peça o cadastro na Prefeitura, alvará e se for prestador de serviço, liberação de nota fiscal de serviço;
  • Não se esqueça de solicitar o cadastro na Secretaria da Fazendo (empresas com atividade de comercio varejista e atacadista) e liberação para emissão de NF e cupom Fiscal;

Outra dica é prometer a organização do seu negócio através de uma conta jurídica, que precisa ser dedicada exclusivamente às atividades da empresa.

Assim, o empresário também pode ainda relatar com os benefícios oferecidos àqueles que possuem CNPJ.

Designed by @pressfoto / freepik
Designed by @pressfoto / freepik

Existe qualquer empecilho?

Depois de todo o processo de fissura da empresa, saiba que o nome sujo pode interferir quando o empresário começa a ir detrás de crédito para investir no seu negócio. Neste caso, o pedido pode ser refutado ou os juros cobrados podem permanecer muito altos.

Ou por outra, as dívidas em delongado também reduzem o score que é a média utilizada nos sistemas de proteção de crédito,  para informar se o consumidor cumpre com o pagamento de suas contas.

Portanto, quanto mais subordinado estiver, mais difícil ficará a obtenção de linhas de crédito, seja empréstimos ou financiamentos.

Vale ressaltar que isso pode prejudicar principalmente aqueles que se formalizam porquê Microempreendedores Individuais (MEI), visto que a fissura de contas seguem as regras aplicadas para Pessoa Física.

Portanto, se houver restrições em seu nome ficará inábil os serviços que disponibilizam créditos, por exemplo.

Regularização

Diante das dificuldades que relatamos supra, os interessados em terebrar seu próprio negócio devem considerar que o nome sujo pode atrapalhar o desenvolvimento da empresa.

Assim, para encetar com o pé recta uma boa opção é limpar o nome antes do processo de fissura.

Esta regularização é um passo importante para a saúde financeira pessoal e do empreendimento.

Portanto, opte por negociar as dívidas e conferir as melhores condições de pagamento à vista.

Se não for verosímil remunerar tudo de uma vez, uma boa opção são os parcelamentos que também podem te ajudar a colocar as contas em dia.

Desta forma, depois cinco dias do pagamento seu nome será retirado do banco de dados de inadimplentes e você poderá dar início à fissura de sua empresa.

Para prometer que o processo seja feito sem erros, além de te orientar sobre a fissura e desenvolvimento do negócio, conte ainda com o auxílio de um contador.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, porquê: Rotinas Fiscais, Buraco, Diferença e Fecho de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Vernáculo, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Por Samara Arruda 

Veja o Treta dos Famosos e fique atualizado de notícias dos famosos

Natividade do Cláusula

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
1