Dicas Valiosas para Perícia do INSS

Confira essas Dicas Valiosas para Perícia do INSS. Se você vai passar pela perícia, seja no INSS ou judicial, não deixe de conferir essas dicas.

Neste post vamos te mostrar os critérios avaliados na hora da perícia, que nem sempre os segurados estão atentos.

Nossa intenção é que você, de posse dessas informações, passe pela perícia com mais tranquilidade, apresentando e se portando da forma adequada para a aprovação do benefício.

1º – Comprovar a incapacidade é essencial

Não adianta aparecer no dia da perícia, contar uma história ao perito sobre a sua situação e esperar que isso seja o suficiente para ter o benefício aprovado.

A perícia é o momento do INSS ou do perito judicial analisar com profundidade os seus documentos de comprovação.

Um dos documentos essenciais para comprovar essa condição de saúde é o laudo médico.

Sugerimos que na perícia você apresente pelo menos um laudo médico que comprove a sua situação de saúde.

Dúvida: O atestado médico dispensa o Laudo?

O laudo médico informa a incapacidade e ainda relaciona a gravidade e consequências daquela incapacidade. Ou seja, o laudo médico é um documento com uma riqueza maior de detalhes e pode contribuir de forma muito positiva para a concessão do seu benefício.

Ou seja, apresente o atestado e o laudo.

Não menos importante, é preciso apresentar os exames médicos que constataram a incapacidade. 

Esse conjunto de provas tornará o seu argumento forte, para que o INSS conceda o seu benefício.

2º Apresente as suas Receitas médicas

As receitas médicas tratam-se de autorizações por escrito de um médico para um paciente comprar um medicamento de um farmacêutico.

Apresente as suas receitas médicas, para comprovar a medicação que você utiliza para melhora do seu caso clínico.

Mas, será que as receitas médicas podem, realmente, comprovar o estado clínico de alguém?!

As receitas médicas são provas excelentes para corroborar com outros documentos como o laudo médico e os exames médicos.

Através da receita médica é possível demonstrar que você está fazendo uso de medicação específica e até mesmo a dosagem podem comprovar a gravidade da situação. 

Existem remédios fortes e que sua indicação reforçam a gravidade do problema.

3º Entenda a figura do perito do INSS

Essa dica é muito valiosa para que você abra os seus olhos antes de realizar uma perícia no INSS ou mesmo judicial.

O perito é um profissional da área, ele lida diariamente com a situação de saúde das pessoas, e até mesmo com pessoas que querem cometer fraudes.

Dizemos isso, pois, se você não se atentar aos prazos, aos documentos que precisa apresentar e o que o INSS exige para conseguir o benefício, não adianta apelar para o emocional do perito, pois ele não atenderá.

Como dissemos, o perito é um profissional que está ali para analisar a documentação apresentada e fazer uma conferência entre as regras do benefício e quais requisitos você preenche.

Portanto, fazer a sua parte é essencial, pois qualquer situação que não possa ser comprovada, não será considerada pelo perito. Ainda que você esteja no seu direito, é preciso comprová-lo.

4º Explique ao perito como aquela incapacidade interfere no seu trabalho

Na hora de conversar com o perito é importante ir direto ao ponto, para prender a atenção do perito ao que realmente ele precisa saber.

Mas, afinal, o que ele precisa saber?

Pois bem, para conceder o benefício, o perito precisa identificar que aquela incapacidade está afetando o seu trabalho. Esse é o ponto chave.

Portanto, ao passar pela perícia vá direto ao ponto e indique qual é a sua incapacidade e como ela afeta o seu trabalho.

Por exemplo:

Carlos fraturou um dos pulsos e trabalha em ambiente administrativo redigindo documentos.

No dia da perícia, Carlos conta ao perito que está com essa lesão, mas se lembrou que também está com enxaqueca, e gripou na semana passada.

Carlos acha que é uma boa ideia conversar com o perito e explicar todas essas situações que está sofrendo.

Nesse caso, é importante lembrar que o perito não é o médico que vai te prescrever medicação, indicar exames, e afins. Portanto, o perito está ali apenas para avaliar a sua incapacidade e ver se você tem como comprovar que aquela incapacidade está interferindo no seu trabalho.

Como proceder nesses casos? – Dicas Valiosas para Perícia do INSS

Dito isso, na hora da perícia, o importante a se fazer é ir direto ao ponto, mencionando apenas a causa que gerou a incapacidade.

No nosso exemplo, o gerou a incapacidade para o trabalho foi a fratura, então, Carlos deverá informar sobre a fratura, apresentar os documentos de comprovação sobre a sua condição e informar ao perito que seu trabalho envolve digitação, que a sua principal função é essa e por conta da lesão, não consegue exercer o seu trabalho, ou seja, está incapacitado para o seu trabalho.

Este é apenas um exemplo, para explicar que não adianta repassar ao perito todas as situações de saúde que você esteja atravessando, pois o profissional poderá ficar confuso e perder o foco no que realmente importa, ou seja, naquele problema que gerou a sua incapacidade para o trabalho.

Dicas Valiosas para Perícia do INSS

Essas foram as nossas dicas valiosas para a perícia, seja ela do INSS ou judicial referente a benefícios previdenciários.

Leia este post com atenção para não deixar passar nada em branco na hora de fazer a sus perícia. 

Lembrando que os documentos precisam acompanhar a sua incapacidade, ou seja, apresente documentos desde a origem do benefício que você solicitou até o momento atual, ou seja, o momento em que você estará passando pela perícia. 

Ficou com alguma dúvida? Nos conte aqui nos comentários, será um prazer te responder.

Para uma análise mais detalhada do seu caso concreto, sugerimos que busque o apoio de um advogado previdenciário. O Advogado poderá analisar toda a sua situação, os documentos que você possui e identificar os seus direitos e como será possível alcançá-los.

Veja o Treta dos Famosos e fique atualizado de notícias dos famosos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima