Conheça 10 dicas para valorizar sua saúde mental no trabalho

Pois é! Cada vez mais a saúde mental no trabalho é um tema de interesse de muitos profissionais e empresas, pois em um mercado cada vez mais competitivo e reptante, o acúmulo de pressões (e, consequentemente, de problemas emocionais) aumenta.

Você já sentiu os impactos desse cenário? Cobranças excessivas, muita impaciência, noites de insônia, falta de concentração, esgotamento mental… estes são exclusivamente alguns indicativos de que a sua saúde mental no trabalho está sendo comprometida.

E a saúde mental no trabalho não é uma preocupação exclusivamente dos funcionários! Pelo contrário, muitos empregadores também sofrem com as pressões no envolvente de trabalho e podem passar por graves problemas emocionais, ainda mais quando têm uma grande equipe para gerenciar.

Mas tudo tem uma solução! Neste item, vamos falar mais sobre a preço da saúde mental no trabalho, além de dar algumas dicas de porquê sua empresa pode produzir um envolvente de trabalho que valoriza a saúde mental dos funcionários. Continue com a leitura!

O que é saúde mental?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde mental porquê:

Um estado de bem-estar em que o quidam percebe suas próprias habilidades, pode mourejar com as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e frutífera e é capaz de dar uma taxa para sua comunidade

Ou seja, a saúde mental não está restrita à capacidade do quidam de aproveitar a vida ou lastrar exclusivamente suas responsabilidades com lazer. Trata-se de um concepção multidimensional, que pode ser interpretado e estimado de diversas perspectivas. De forma universal, a saúde mental é composta por:

  • Capacidade de superação;
  • Satisfação pessoal (percepção de que está realizando suas atividades de forma tranquila, autonomia, percepção do potencial intelectual e emocional, etc);
  • Interação social;
  • Produtividade acadêmica e profissional;
  • Entre outros.

Observe que a saúde mental impacta de diversas dimensões da vida de uma pessoa, desde questões mais pessoais e intrínsecas à autopercepção até àquelas que envolvem o relacionamento com o trabalho e com a sociedade.

Assim, não há porquê menosprezar o impacto que o envolvente de trabalho tem sobre a saúde mental das pessoas, principalmente quando a maioria dos adultos passa a maior troço do dia trabalhando.

Por que a saúde mental no trabalho importa?

De contrato com dados da OMS, os transtornos mentais e comportamentais estão entre as principais causas de solidão do trabalho ao volta de todo o planeta.

Atualmente, segundo as pesquisas, mais de 300 milhões de pessoas sofrem com depressão em todo o mundo, sendo esta a principal doença psíquica que razão incapacidade laboral. Casos mais amenos do distúrbio resultam numa média de quatro dias de solidão do trabalho por ano, o que soma aproximadamente 200 dias de trabalho perdidos anualmente.

Ao mesmo tempo, mais de 260 milhões de indivíduos têm transtornos de impaciência dos mais variados tipos, porquê Transtorno de Impaciência Generalizada, Impaciência Social e Síndrome do Pânico, por exemplo. Muitas pessoas convivem até com ambos distúrbios, oscilando entre quadros de impaciência e depressão.

É muito difícil mourejar com as responsabilidades do trabalho e, ao mesmo tempo, ter que mourejar com problemas emocionais, o que pode gerar casos de burnout, solidão do trabalho e outros problemas que podem ser muito onerosos para a empresa. Ainda segundo a OMS, os transtornos mentais porquê impaciência e depressão custam em média 1 trilhão de dólares à economia global a cada ano em perda de produtividade.

Demais, esse tipo de distúrbio e a falta de preocupação com a saúde mental no trabalho pode resultar em preocupações com a perda do trabalho, por queda no engajamento das equipes, insatisfação ordenado com o trabalho e outras pressões que só retroalimentam o quadro de problemas emocionais.

No entanto, ambientes que fornecem condições para que os funcionários lidem com a saúde mental no trabalho tendem a amenizar tais aflições, pois impactam positivamente na qualidade de vida dos funcionários.

Sabemos que a saúde mental no trabalho é uma temática complexa e muitas vezes conflitante, mas organizações que se preocupam com o estado psicológico e emocional de seus funcionários podem colher ótimos frutos.

Uma vez que saber se o envolvente de trabalho valoriza a saúde mental?

Muitos empregadores sentem dificuldades em identificar problemas de saúde mental que podem ser causados pelo envolvente de trabalho. Isso é normal, finalmente, nem sempre temos tempo para prestar atenção nas pequenas mudanças de comportamento que podem indicar que um pouco está incorrecto.

Um dos primeiros indicativos que podem ser observados quando um funcionário está tendo problemas com a saúde mental é justamente a mudança de comportamento.

Se o profissional é extrovertido e costuma motivar o restante da equipe, um dos primeiros sinais de estresse e problemas emocionais é a tendência à quietude e à falta de diálogo. O mesmo pode intercorrer com profissionais mais introvertidos, que podem se isolar dos demais. Há casos tão graves de colaboradores com a saúde mental mais fragilizada que resultam em faltas injustificadas, agressividade e falta de tolerância com colegas.

Ambientes de trabalho com muita pressão e que estimulam a competitividade agressiva costumam ter mais incidência de funcionários que sofrem com problemas psicológicos e emocionais. As frustrações geralmente são mais comuns nesses contextos de trabalho e podem ser causadas por:

  • Cobrança excessiva por produtividade
  • Intimidação;
  • Assédio;
  • Políticas inadequadas de segurança e saúde no trabalho;
  • Plebeu nível de esteio aos colaboradores;
  • Tarefas sem moral;
  • Jornadas de trabalho inflexíveis;
  • Más práticas de notícia interna;
  • Falta de envolvimento das equipes em tomadas de decisão.

Assim, é importante que as empresas dediquem um tempo para observar o envolvente de trabalho no qual os colaboradores estão inseridos: as lideranças são tóxicas ou motivadoras? As equipes se dão muito? Os benefícios e os salários são compatíveis com as necessidades dos funcionários e a verdade do mercado? Os resultados dos funcionários são devidamente reconhecidos? Há incentivos para que os colaboradores procurem ajuda em caso de problemas com a saúde mental no trabalho? Essas e outras perguntas são fundamentais para entender a verdade de trabalho dos funcionários.

Uma forma de entender essas questões é através da ocupação regular de pesquisas de satisfação interna e engajamento, porque esse tipo de levantamento facilita a identificação de possíveis problemas que afetam a saúde mental no trabalho. Há uma série de sistemas que permitem a ocupação de questionários anônimos que ajudam organizações no mundo todo a tornarem seus escritórios mais amigáveis às necessidades emocionais e psicológicas que seus funcionários.

Uma vez que a empresa pode valorizar a saúde mental no trabalho?

Há uma série de ações que podem ajudar as empresas a aumentar o moral das equipes e impactar positivamente na saúde mental dos funcionários. A seguir, vamos te mostrar nove dicas de porquê isso pode ser feito:

  • Fornecer treinamentos focados em comportamento e melhorias no estilo de vida;
  • Conscientizar os funcionários a reverência de sinais e sintomas de problemas relacionados à saúde mental e oportunidades de tratamento;
  • Fornecer treinamentos aos gestores e demais lideranças para ajudá-los a identificar problemas emocionais e psicológicos dentro das equipes e endereçá-los corretamente;
  • Desenvolver aspectos positivos de trabalho e as habilidades dos empregados;
  • Proteger a saúde mental e física dos funcionários, reduzindo fatores de risco;
  • Incentivar exames clínicos e oferecer tratamento gratuito para distúrbios psicológicos, porquê depressão, impaciência, burnout, etc. através de planos de saúde e outros benefícios;
  • Manter o clima organizacional livre de estresse e competição desnecessária;
  • Dar aos colaboradores a chance de ajudar na tomada de decisões que impactam diretamente na saúde mental no trabalho;
  • Oferecer diferentes tipos de planos de saúde com insignificante ou nenhum dispêndio para aconselhamento de saúde mental e aproximação a medicamentos.

Considerações finais

Empresas que se preocupam com a saúde mental de seus funcionários certamente tendem a se beneficiar de equipes mais motivadas e com menores índices de absenteísmo e rotatividade. A Organização Mundial da Saúde aponta que as estratégias voltadas para valorizar a saúde mental no trabalho devem fazer troço de uma estratégia organizacional de saúde e bem-estar.

O tratamento devido à saúde mental no trabalho ajuda as empresas a produzir um sítio de trabalho muito mais motivador e ainda por cima ajuda a reduzir o índice de turnover e a quantidade de faltas. Estes dois fatores, inclusive, podem ser indicativos de que há alguma coisa errada na empresa e, somados à ocupação de pesquisas de satisfação interna, podem ajudar a entender que o envolvente de trabalho está comprometendo a saúde mental de determinados funcionários.

Veja o Treta dos Famosos e fique atualizado de notícias dos famosos

Manadeira do Cláusula

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima