Aposentadoria PcD: Posso continuar trabalhando?

Vai solicitar a Aposentadoria PcD e quer saber se poderá continuar trabalhando depois a Aposentadoria? Confira todos os detalhes neste post.

Os segurados que recebem aposentadoria e continuam trabalhando podem receber os dois salários, ou seja, a Aposentadoria e o salário fruto do seu trabalho.

Por isso, muitas pessoas para complementar a renda continuam trabalhando depois a aposentadoria.

Existem alguns tipos de aposentadoria que não permitem ao trabalhador continuar trabalhando, mas isso acontece no caso da Pessoa com Deficiência?

Vamos conferir!

Aposentadoria da Pessoa com Deficiência

A Lei Complementar nº 142/2013 regulamenta a Aposentadoria da Pessoa com deficiência, ou seja, desde 2013 existem regras específicas e mais benéficas para os segurados portadores de deficiência física, auditiva, visual, mental e múltipla.

O objetivo deste obséquio é trazer honra à vida do portador de deficiência para que nascente através de condições melhores consiga usufruir de direitos assim uma vez que os demais trabalhadores.

A estudo do obséquio é feita de combinação com os critérios determinados pela CID-10 e a CIF – Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde.

A CID-10 é a Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (também conhecida uma vez que Classificação Internacional de Doenças).

A CID-10 é editada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e sua intenção é fazer um padrão e codificar doenças e outros problemas relacionados à saúde. 

Através da CID 10 são estabelecidos códigos relativos à classificação de doenças e sinais, sintomas, aspectos anormais, queixas, circunstâncias sociais e causas externas para ferimentos ou doenças. 

Em seguida, a perícia do INSS analisará o que consta nestas classificações para poder mandar a deficiência do segurado e o seu proporção.

Regras da Aposentadoria PcD

De antemão, a Aposentadoria do Portador de Deficiência possui duas modalidades. A primeira por idade e, ou por outra, também há por tempo de imposto. Vamos conferir quais são os requisitos para cada uma dessas modalidades.

APOSENTADORIA POR IDADE:

60 anos de idade – Varão;

55 anos de idade – Mulher

15 anos de Imposto

Outrossim, é necessário ser portador de deficiência.

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO:

Esta modalidade leva em consideração o nível da deficiência, vejamos:

Deficiência grave: 

25 Anos de Imposto – Varão;

20 Anos de Imposto – Mulher;

Deficiência média: 

29 Anos de Imposto – Varão;

24 Anos de Imposto – Mulher;

Deficiência ligeiro: 

33 Anos de Imposto – Varão;

28 Anos de Imposto – Mulher;

O INSS analisa o proporção de deficiência no momento em que você registra o seu obséquio.

Portanto, é fundamental que você apresente todos os documentos que comprovam a sua deficiência no momento da perícia, para provar a premência de receber o obséquio.

Aposentadoria PcD: Posso continuar trabalhando?

A boa notícia é que o trabalhador PcD pode trabalhar normalmente depois se reformar pela aposentadoria da pessoa com deficiência. 

Não é o caso da aposentadoria privativo ou por invalidez, modalidades que impedem o segurado a exercitar o trabalho depois a aposentadoria. No caso da aposentadoria privativo, o impedimento é exclusivamente para atividades que envolvam periculosidade e insalubridade.

Portanto, você poderá complementar a sua renda de aposentadoria voltando a trabalhar, caso nascente seja o seu libido.

Tem alguma incerteza sobre a Aposentadoria da Pessoa com Deficiência? Conte para nós nos comentários.

Se sua incerteza é relacionada ao seu caso em pessoal, em primeiro lugar busque o espeque de um legista previdenciário para estudo do seu caso concreto.  

Veja o Treta dos Famosos e fique atualizado de notícias dos famosos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima